Literatura Acessível em tempos de quarentena

O projeto Literatura Acessível nasceu de uma inquietação durante a defesa da dissertação de mestrado de Carina Alves. Ela foi questionada sobre o que faria com as histórias coletadas para a sua pesquisa. Então, por causa dessa sementinha plantada, Carina criou o seu primeiro conto em 2014, que chama “A menina que perdeu a perna”. 

Em 2015, ela lançou “O menino que escrevia com os pés”, e em 2016, “A Princesa que Tinha um Cromossomo a Mais”, em parceria com Mari Meira. Já em 2017 o projeto cresceu e Literatura Acessível, junto com o Instituto Politécnico de Leiria (Portugal), pensaram em soluções para que as histórias pudessem ser divulgadas em pictogramas, Braille e audiodescrição, além de libras.

Até 2020, Literatura Acessível já lançou quatro histórias. Todas as histórias possuem vídeo com audiodescrição e vídeo com libras. Confira aqui embaixo cada uma das publicações. 

A Menina Que Perdeu a Perna

Clique aqui para acessar o ebook

Clique aqui para acessar o vídeo com audiodescrição

Clique aqui para acessar o vídeo com Libras

O Menino Que Escrevia Com os Pés

Clique aqui para acessar o ebook

Clique aqui para acessar o vídeo com audiodescrição

Clique aqui para acessar o vídeo com Libras

O Melhor Amigo da Bengala

Clique aqui para acessar o ebook

Clique aqui para acessar o vídeo com audiodescrição

Clique aqui para acessar o vídeo com Libras

A Princesa Que Tinha Um Cromossomo a Mais

Clique aqui para acessar o ebook

Clique aqui para acessar o vídeo com audiodescrição

Clique aqui para acessar o vídeo com Libras

Ico e o Mundo Que Queremos Construir

Clique aqui para acessar o ebook

Foto de capa: Ben White via Unsplash

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Font Resize